INFANTIL

Tecnologia sem fio permite monitorizar bebés prematuros

Um novo sistema de sensores flexíveis permite monitorizar de forma menos invasiva os sinais vitais de bebés nascidos prematuros ou com doenças debilitantes.

Tecnologia sem fio permite monitorizar bebés prematuros

Além de melhorar o bem-estar das crianças, esta nova tecnologia possibilitará que os pais tenham contato pele a pele com os recém-nascidos, o que não é permitido atualmente na maioria dos casos, embora se saiba que um toque de amor é crítico para os bebés prematuros.

O sistema elimina o grande número de fios e elétrodos necessários para leitura dos sinais - além de serem flexíveis e moldáveis à pele, os novos sensores usam a tecnologia de comunicação sem fios.

Os bebés prematuros, normalmente, exigem uma monitorização constante e cuidadosa dos sinais vitais, incluindo temperatura, frequência cardíaca e respiratória, pressão sanguínea, nível de oxigénio no sangue, etc.

No entanto, apesar dessa monitorização ser essencial, a teia de fios interfere com outros tipos de cuidados clínicos ou testes e os elétrodos podem ferir a pele frágil do bebé. Além disso, a fiação atrapalha o contato pele a pele, impedindo que os pais segurem os seus filhos recém-nascidos.

Por isso, Ha Uk Chung e os seus colegas da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, desenvolveram um sistema de monitorização de sinais vitais sem fio e sem bateria, que usa um par de sensores ultrafinos que dependem apenas da água para aderir delicadamente à pele sensível dos bebés.

O dispositivo é capaz de recolher e processar dados completos de sinais vitais e de os transmitir, sem recurso a fios e em tempo real, para um computador externo.

Testes preliminares e os estudos clínicos em andamento estão a demonstrar uma eficácia comparável à dos mais avançados sistemas de monitorização de padrões clínicos.

Fonte: Diário da Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS