SANGUE

Oxímetro flexível mede oxigénio no sangue em qualquer parte do corpo

Um sensor flexível desenvolvido por engenheiros da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostrou-se capaz de mapear os níveis de oxigénio no sangue em grandes áreas da pele, tecidos e órgãos, dando aos médicos uma nova possibilidade de monitorizar a cicatrização de feridas e cortes e cicatrizes cirúrgicas em tempo real. O novo aparelho é uma reinvenção do oxímetro.

Oxímetro flexível mede oxigénio no sangue em qualquer parte do corpo

O sensor é feito de componentes de eletrónica orgânica - circuitos eletrónicos feitos de plástico - impressos em material flexível, o que permite que seja moldável aos contornos do corpo.

Ao contrário dos oxímetros atuais, o novo pode detetar níveis de oxigénio no sangue em nove pontos simultaneamente, utilizando uma grade que pode ser colocada em qualquer lugar da pele.

A nova tecnologia de oxímetro flexível mede a oxigenação nos tecidos usando não apenas a luz transmitida através do corpo, mas também a luz refletida. A combinação das duas tecnologias permite detetar os níveis de oxigénio no sangue em qualquer parte do corpo.

A expetativa é que o aparelho seja usado para mapear a oxigenação de enxertos de pele ou para examinar a pele para monitorizar os níveis de oxigénio em órgãos transplantados, dizem os pesquisadores.

Fonte: Diário da Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS