ALERGIAS

Chip inovador deteta 100 alérgenos usando sangue seco

Um exame para testar a sensibilização a alérgenos normalmente requer a recolha de uma amostra de sangue para análise em laboratório, um processo que está fora do alcance de milhões de pessoas, além de custar caro.

Chip inovador deteta 100 alérgenos usando sangue seco

Por isso, a equipa do professor Rudolf Valenta, da Universidade Médica de Viena, na Áustria, criou um “Chip da Alergia” (Allergy Chip), um pequeno dispositivo capaz de testar simultaneamente múltiplos alérgenos de forma rápida e barata, dispensando o envio da amostra a um laboratório.

Os cientistas demonstraram que o Chip da Alergia funciona tão bem quanto os testes de alergia feitos em laboratório, mesmo usando sangue seco, recolhido numa tira de papel absorvente disponível em todo o mundo, dispensando procedimentos especiais de recolha e armazenamento de sangue.

As amostras de sangue seco produzem os mesmos resultados que a análise de soro fresco, não importando quanto tempo o sangue seco ficou armazenado num envelope plástico ou mesmo a que temperatura foi submetido, explicaram os autores.

“Nós medimos a temperaturas de +37° C, +4° C e -20° C. O resultado foi sempre o mesmo”, disse a pesquisadora Victoria Garib.

O teste envolveu recolher o sangue num pequeno pedaço do papel absorvente; posteriormente, o sangue é misturado com um líquido num pequeno recipiente de plástico, filtrando os anticorpos numa centrífuga e, em seguida, aplicado ao chip, que, atualmente, pode testar o sangue para até 100 alérgenos de uma só vez, de pólen, gramíneas e alérgenos alimentares até picadas de abelhas e várias substâncias aparentemente inofensivas do meio ambiente, como pó doméstico.

Fonte: Diário da Saúde

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS