INFERTILIDADE

Alterações climáticas prejudicam fertilidade masculina

As alterações climáticas podem representar uma ameaça para a fertilidade masculina, de acordo com uma nova pesquisa da Universidade de East Anglia, no Reino Unido.

Alterações climáticas prejudicam fertilidade masculina

Publicadas na revista Nature Communications, as descobertas revelam que as ondas de calor danificam os espermatozoides de insetos, sendo que os impactos negativos podem transpor gerações.

A equipa acredita que a infertilidade masculina durante as ondas de calor pode ajudar a explicar o porquê de as alterações climáticas terem um impacto tão grande nas populações de várias espécies, incluindo extinções relacionadas com o clima nos últimos anos.

Como a função espermática é essencial para a reprodução e a viabilidade populacional, estas descobertas podem fornecer uma explicação para o facto de a biodiversidade estar a sofrer com a mudança climática.

A equipa de pesquisa investigou o besouro da farinha vermelha (Tribolium castaneum) para explorar os efeitos das ondas de calor simuladas na reprodução masculina humana.

Os resultados mostraram que as ondas de calor reduziam em metade a quantidade de descendentes que os machos podiam produzir, e uma segunda onda de calor quase esterilizava os machos. As fêmeas, ao contrário, não foram afetadas pelas condições de ondas de calor.

Contudo, a pesquisa também mostrou que filhos de pais afetados pelas ondas de calor vivem vidas mais curtas, sendo que o seu desempenho reprodutivo também é afetado.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS