DIABETES

Microbiota intestinal influencia desenvolvimento da diabetes tipo 2

Um estudo publicado na revista Cell mostrou que a microbiota intestinal tem a capacidade de afetar a forma como as células respondem à insulina e, portanto, pode contribuir para o desenvolvimento da diabetes tipo 2.

Microbiota intestinal influencia desenvolvimento da diabetes tipo 2

As descobertas demonstram que existe um mecanismo patológico até agora desconhecido associado à microbiota intestinal.

O estudo foi realizado pela Universidade de Gotemburgo, na Suécia, e mostrou que a microbiota intestinal de pessoas com diabetes tipo 2 sem tratamento pode estar ligada a um metabolismo diferente do aminoácido histidina, que é derivado principalmente da dieta.

Por sua vez, isto leva à formação de propionato de imidazol, uma substância que prejudica a capacidade das células de responder à insulina. A redução da quantidade de propionato de imidazol produzido por bactérias pode, portanto, ser uma nova maneira de tratar pacientes com diabetes tipo 2.

Usando amostras fecais, também foi possível mostrar que a microbiota de pessoas com diabetes tipo 2 produziu propionato de imidazol quando a histidina foi adicionada. Este mecanismo não foi encontrado nos indivíduos controlo sem diabetes.

O estudo incluiu cinco pacientes com diabetes tipo 2 e dez indivíduos controlo sem diabetes. Os resultados foram depois confirmados num estudo maior envolvendo 649 pessoas.

Os cientistas também investigaram o efeito do propionato de imidazol sobre o metabolismo do açúcar e descobriram que a molécula afetou uma via de sinalização anteriormente ligada a doenças relacionadas ao metabolismo, ativando diretamente uma proteína específica, a p38gamma.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS