ESCLEROSE

Novos dados de Eficácia e Segurança no Portfólio de EM da Merck

A Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, anunciou que apresentará dados de tratamentos aprovados e em investigação para a esclerose múltipla (EM), do seu portfólio de neurologia e imunologia, no 34º Congresso do Comité Europeu para Tratamento e Investigação em Esclerose Múltipla (ECTRIMS), que decorre de 10 a 12 de outubro de 2018, em Berlim, Alemanha.

Novos dados de Eficácia e Segurança no Portfólio de EM da Merck

A Merck apresentará 23 abstracts, incluindo novos dados de segurança e eficácia para Cladribina Comprimidos, Interferão beta-1a sc e a nova terapêutica em investigação - evobrutinib, um inibidor de tirosina quinase de Bruton (BTK), oral, altamente específico.

Os dados principais de Cladribina Comprimidos vão incluir:

– Uma análise de segurança integrada e atualizada dos doentes dos estudos CLARITY, CLARITY Extension e ORACLE-MS, incluindo dois anos adicionais de dados do Registo de longo prazo PREMIERE (até 10 anos de acompanhamento);
– Uma visão geral dos dados de segurança dos primeiros seis meses de evidência de vida real;
– Os resultados de uma análise post hoc do estudo CLARITY irá caracterizar a gravidade e frequência de surtos em doentes com EM surto-remissão (EMSR) com Cladribina Comprimidos versus placebo;
– Novos dados de análises post hoc para suportar a duração do efeito de Cladribina Comprimidos em subgrupos de doentes de diferentes idades e com diferentes estados de atividade da doença (nos Anos 3 e 4 pós-tratamento).

As últimas novidades incluem:
– Resultados da análise primária por ressonância magnética, de 24 semanas, juntamente com uma descrição da análise secundária e de segurança provisórias de um estudo de Fase II do evobrutinib, inibidor de BTK em investigação, em doentes com EM surto-remissão. A apresentação oral vai destacar a primeira evidência de atividade clínica de um inibidor de BTK numa indicação não oncológica.
– Apresentação de resultados relativos a gravidez e crianças, com utilização de vários IFNβ, a partir de Registo de gravidez europeu com IFNβ e de Registos de saúde Nórdicos.

“Estamos orgulhosos por apresentar novos dados na área de Neurologia & Imunologia da Merck, durante o ECTRIMS 2018”, disse Luciano Rossetti, diretor de R&D Global para a área de biofarma da Merck. “Embora acreditemos que MAVENCLAD e Rebif oferecem opções de tratamentos eficazes para um amplo espetro de doentes com EM, também estamos animados com a apresentação dos primeiros dados clínicos para um inibidor de BTK (evobrutinib) numa população de doentes com EM”.

Fonte: Press release

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS