DPOC

Fumo passivo na infância aumenta risco de DPOC fatal em adultos

Um estudo publicado no American Journal of Preventive Medicine, da American Cancer Society, concluiu que a exposição passiva ao fumo do tabaco durante a infância está associada a uma probabilidade 31 por cento superior de morrer de doença pulmonar obstrutiva crónica na idade adulta, mesmo que as pessoas nunca tenham sido fumadoras ativas.

Fumo passivo na infância aumenta risco de DPOC fatal em adultos

Já a exposição durante a idade adulta, conclui ainda o mesmo documento, está associada a uma taxa mais elevada de mortalidade.

Os autores analisaram ao longo de duas décadas a ligação entre a exposição ao fumo na infância e na idade adulta a mortes de diferentes causas, num universo de 70 900 homens e mulheres que nunca foram fumadores ativos.

O investigador principal, Ryan Diver, garante, em comunicado, que "este é o primeiro estudo a identificar a associação entre exposição na infância a fumo passivo e morte por uma doença pulmonar obstrutiva crónica na meia-idade ou mais tarde" – sendo que aumenta em 31 por cento a probabilidade desta causa de morte.

Aquilo que estava já mais estabelecido era o efeito de curto prazo da exposição indireta ao fumo, com problemas como asma e infeções respiratórias.

A doença pulmonar obstrutiva crónica é "quase sempre causada pelo contacto com agentes poluentes, principalmente o fumo de tabaco" e resulta na "diminuição do calibre das vias aéreas respiratórias e destruição do tecido pulmonar", recorda a Fundação Portuguesa do Pulmão.

O estudo adianta ainda que a exposição na infância não está associada a um aumento da mortalidade em geral naquela idade. Já a exposição em idade adulta durante dez horas ou mais por semana pode aumentar em nove por cento a probabilidade de morte – algo que está em linha com a investigação já existente.

Além disso, a exposição em adulto está ainda associada a um risco 27 por cento maior de morte devido a uma cardiopatia isquémica, 23 por cento maior de morte causada por AVC e 42 por cento maior de morte causada por doença pulmonar obstrutiva crónica.

"Em geral, estes resultados apresentam provas adicionais para que se reduza a exposição a fumo passivo ao longo da vida", conclui o estudo.

Fonte: Público

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS