ARTERIOSCLEROSE

Vegetais podem proteger contra endurecimento das artérias do pescoço

Idosas australianas que comeram mais vegetais mostraram ter uma menor espessura na parede da artéria carótida, de acordo com uma nova pesquisa publicada no Journal of American Heart Association.

Vegetais podem proteger contra endurecimento das artérias do pescoço

Vegetais como brócolos, couve-flor, repolho e couve de Bruxelas provaram ser os mais benéficos.

"Este é apenas um dos poucos estudos que exploraram o potencial impacto de diferentes tipos de vegetais em medidas de aterosclerose subclínica, a causa subjacente da doença cardiovascular", disse a equipa da Universidade da Austrália Ocidental.

Os investigadores distribuíram questionários de frequência alimentar a 954 mulheres australianas com 70 anos de idade, ou mais. As mulheres anotaram a sua ingestão de vegetais variando de "nunca comer vegetais" a comer "três ou mais vezes por dia".

Os tipos de vegetais incluíam brócolos, cebola, alho e leguminosas. Foram utilizados sonogramas para medir a espessura da parede da artéria carótida e foram feitos exames para determinar a gravidade da placa na carótida.

O estudo observou uma espessura da parede da artéria carótida inferior a 0,05 milímetros entre a alta e a baixa ingestão de vegetais totais. "Isso é provavelmente significativo, porque uma diminuição de 0,1 milímetros na espessura da parede da carótida está associada a uma redução de dez a 18 por cento no risco de derrame e ataque cardíaco", esclareceram os especialistas.

Além disso, cada dez gramas a mais de vegetais crucíferos por dia foram associados a 0,8 por cento menor espessura média da parede da artéria carótida. Outros tipos de vegetais não mostraram uma associação com a espessura da parede da artéria carótida neste estudo.

"Após o ajuste para o estilo de vida, fatores de risco para doenças cardiovasculares, além de outros tipos de vegetais e fatores dietéticos, os nossos resultados mostram uma associação protetora entre vegetais crucíferos e a espessura da parede da artéria carótida", concluíram os especialistas.

No entanto, devido à natureza observacional deste estudo, uma relação causal não pode ser estabelecida. Ainda assim, os investigadores acreditam que as diretrizes dietéticas devem destacar a importância do aumento do consumo de vegetais crucíferos para proteção contra doenças vasculares.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS