ACNE

Acne associada a maior risco de transtorno depressivo maior

Um estudo publicado no British Journal of Dermatology concluiu que as pessoas que têm acne apresentam um risco mais elevado de desenvolver transtorno depressivo maior (TDM). O risco é mais alto sobretudo no prazo de um ano após o diagnóstico.

Acne associada a maior risco de transtorno depressivo maior

O estudo, de cientistas do Canadá, foi realizado com base numa coorte retrospetiva usando dados da Rede de Melhoria de Saúde (THIN), uma base de dados de cuidados primários no Reino Unido, para o período de 1986 a 2012.

Os investigadores identificaram indivíduos com idades entre os sete e os 50 anos com um ou mais códigos de leitura de acne. O estudo envolveu 134 437 pacientes com acne incidente e 1 731 608 sem acne.

Os dados apurados mostraram que a probabilidade de desenvolver TDM era de 18,5 e 12 por cento entre os pacientes com acne e na população geral sem acne, ao longo do período de seguimento de 15 anos.

Após o ajuste para todas as covariáveis, os pacientes com acne tiveram um risco significativamente aumentado de desenvolver TDM somente nos primeiros cinco anos após serem diagnosticados.

O maior risco foi observado passado um ano sobre o diagnóstico de acne (razão de risco ajustado, 1,63).

Tendo em conta o grande fardo do TDM e a sua associação temporal com a acne ativa, é fundamental que os médicos monitorizem os sintomas de humor em pacientes com acne e iniciem o tratamento imediato de TDM, ou que procurem a avaliação por um psiquiatra quando necessário, destacaram os autores.

Fonte: Boa Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS