NANOMEDICINA

Cientistas usam nanotecnologia para substituir órgãos com lesões

Uma equipa da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, está a fazer uso da nanotecnologia para substituir órgãos com lesões.

Cientistas usam nanotecnologia para substituir órgãos com lesões

Em testes já realizados com ratos e porcos, a nova técnica foi capaz de substituir órgãos com lesões, ao "entregar" novo material genético às células da pele para que adquiram uma nova função no organismo.

Num artigo publicado na revista Nature Nanotechnology, os autores destacam que a nova tecnologia pode ser usada para reparar ou regenerar tecidos, incluindo órgãos, vasos sanguíneos e células nervosas.

Os cientistas reprogramaram células da pele para se tornarem células do sistema vascular em patas de porco gravemente feridas e falta de circulação sanguínea.

Uma semana depois surgiram na pata do animal vasos sanguíneos funcionais. Duas semanas depois, a pata ficou curada.

Os investigadores também reprogramaram, num outro teste, células da pele in vivo em células nervosas, que foram injetadas no cérebro de ratos para ajudá-los a recuperar de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

A tecnologia foi desenhada para "entregar", através de um chip, novo material genético (ADN e ARN) a células adultas e convertê-las num outro tipo de células.

A nova informação genética é distribuída no organismo quando o chip, colocado sobre a pele, é ativado, em menos de um segundo, com uma pequena descarga elétrica.

A nova tecnologia deverá ser testada em humanos em 2018.

Fonte: Science Daily

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS