NANOMEDICINA

Nanopartículas podem ser usadas para superar resistência ao tratamento do cancro da mama

Investigadores da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos, foram capazes de gerar nanopartículas de RNA multifuncional capazes de superar a resistência ao tratamento no cancro da mama; esta descoberta pode vir a tornar os tratamentos existentes mais eficazes nestes pacientes.

Nanopartículas podem ser usadas para superar resistência ao tratamento do cancro da mama
TESTIS CANCRI

DOENÇAS E TRATAMENTOS

TESTIS CANCRI

O estudo mostrou que utilizando um sistema de nano-entrega para o cancro da mama HER2-positivo e parando a produção da proteína MED1 é possível retardar o crescimento tumoral, impedir que o cancro se espalhe e sensibilizar as células cancerígenas para o tratamento com tamoxifeno.

A MED1 é uma proteína produzida frequentemente em níveis anormalmente elevados em células de cancro da mama que, quando eliminada, impede o crescimento de células cancerígenas.

A MED1 coproduz e co-amplifica com HER2 na maioria dos casos e estudos anteriores mostraram que esta interação desempenha papéis fundamentais na resistência aos tratamentos anti-estrogénio.

Os investigadores descobriram que essas nanopartículas de RNA foram capazes de se ligar seletivamente a tumores de mama HER2, eliminando a expressão da MED1 e diminuindo significativamente a produção de genes alvo controlada pelo recetor de estrogénio. As nanopartículas de RNA não só reduziram o crescimento e a disseminação dos tumores, como também sensibilizaram para o tratamento com tamoxifeno.

Segundo os investigadores, estas descobertas, publicadas na American Chemical Society, são altamente promissoras para o potencial tratamento clínico do cancro da mama avançado.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS