Similares Químicos

Produtos com a mesma molécula e do mesmo Grupo Terapêutico

Similares Terapêuticos

Produtos do mesmo Grupo Terapêutico

Bendazac

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
Bendazac é um fármaco da classe dos anti-inflamatórios não esteroides, um dos derivados do ácido acético.

É utilizado em casos de dor articular e muscular.
Usos comuns
Está indicado como coadjuvante no tratamento da catarata (catarata degenerativa pré-senil e senil; catarata juvenil, catarata diabética, opacificação do córtex ou do núcleo do cristalino de diversas etiologias).

O Bendazac também é útil na prevenção da catarata pré-senil e senil, em doentes com catarata incipiente e na prevenção da catarata secundária (opacificação pós cirúrgica do cristalino e das cápsulas).
Tipo
Sem informação.
Indicações
Coadjuvante no tratamento da catarata (catarata degenerativa pré-senil e senil; catarata juvenil, catarata diabética, opacificação do córtex ou do núcleo do cristalino de diversas etiologias).
Classificação CFT

9.1.2 : Derivados do ácido acético

15.2.2 : Anti-inflamatórios não esteroides

Mecanismo de ação
O Bendazac, é uma substância original, dotada de uma actividade de limpezaŽ de radicais livres, com uma acção específica de antidesnaturante proteico.
Foi demonstrada a capacidade da substância na prevenção de alterações proteicas (desnaturação, agregação, precipitação), as quais estão largamente estudadas, juntamente com a reduzida actividade antioxidante e consequente produção de radicais livres, como sendo da maior importância no processo de opacificação do cristalino.
O Bendazac, demonstrou a capacidade de prevenir ou controlar a opacificação do cristalino.
Os melhores resultados, são os obtidos, nas formas degenerativas iniciais, nas quais o medicamento demonstrou retardar, a evolução da catarata.

Além disso, os Doentes que foram submetidos a cirurgia ocular e sucessivamente tratados com Bendalina demonstraram uma reduzida incidência na catarata secundária, bem como uma necessidade menor de correcção através do Yag-laser.
Posologia orientativa
Instilar 2 gotas (0,5%) 3 vezes/dia.

Adultos: Um comprimido revestido três vezes ao dia deglutido após as refeições.

Crianças: Meio comprimido revestido três vezes ao dia deglutido após as refeições.
Administração
Uso oftálmico.
Contraindicações
Hipersensibilidade à substância ativa (Bendazac).
Efeitos indesejáveis/adversos
Pode ocasionalmente observar-se o aparecimento de eritema localizado, dermatite, irritação localizada, ardor no local de aplicação, que desaparecem quando se interrompe o tratamento.
Muito raramente estão descritos casos de reacções bolhosas incluindo síndroma de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica tóxica.
Advertências
Gravidez
Gravidez:
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Precauções gerais
Na medida em que existe a possibilidade de absorção sistémica, não é possível excluir a ocorrência de efeitos sistémicos, nomeadamente, efeito laxante, perturbações gastrointestinais e hepatotoxicidade. O risco de ocorrência destes efeitos depende, entre outros factores, da superfície exposta, quantidade aplicada e tempo de exposição.
Cuidados com a dieta
Não aplicável.
Resposta à overdose
Procurar atendimento médico de emergência, ou ligue para o Centro de Intoxicações.
Terapêutica interrompida
Não aplique uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de aplicar.
Se for omitida a administração de uma ou mais doses, o tratamento deve continuar.
Cuidados no armazenamento
Não conservar acima de 25ºC.
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças
Espectro de susceptibilidade e tolerância bacteriológica
Sem informação.
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bendazac + Diuréticos

Observações: N.D.
Interações: Os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) podem diminuir a eficácia dos diuréticos assim como de outros medicamentos antihipertensores.
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bendazac + Antihipertensores

Observações: N.D.
Interações: Os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) podem diminuir a eficácia dos diuréticos assim como de outros medicamentos antihipertensores.
Usar com precaução

Bendazac + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: N.D.
Interações: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAII e agentes inibidores da ciclooxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interações deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de Bendazac por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAII. Consequentemente, esta associação medicamentosa deverá ser administrada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o início da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então.
Usar com precaução

Bendazac + Antagonistas da angiotensina II (AAII)

Observações: N.D.
Interações: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAII e agentes inibidores da ciclooxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interações deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de Bendazac por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAII. Consequentemente, esta associação medicamentosa deverá ser administrada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o início da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então.
Usar com precaução

Bendazac + Inibidores da cicloxigenase (COX)

Observações: N.D.
Interações: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAII e agentes inibidores da ciclooxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interações deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de Bendazac por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAII. Consequentemente, esta associação medicamentosa deverá ser administrada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o início da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então.
Interações do Bendazac
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 31 de Outubro de 2019